O tema “Anjos Caídos” e a forma como as figuras se apresentam, trazem para a contemporaneidade um conjunto de referências históricas. Leva-nos ao Renascimento, quando arte e a ciência forjaram elos estreitos e o artista construía sua imaginação sob uma ótica dupla – o rigor e a metodologia científica e a observação e a intuição artística. A mitologia grega e romana coexistia com o cristianismo na alternância dos temas representados na arte. Contudo, na presente série de pinturas, o aspecto realista na representação das figuras é problematizado pela incorporação de aparatos cibernéticos. Uma hibridização entre gente, animal e maquinário é o que se mostra, na formação de seres imaginados como anjos caídos. A temática fantástica e histórica novamente se reconstrói, agora sobre uma aparência figurativa, que também presta sua homenagem ao mundo contemporâneo dos quadrinhos, de desenhistas e autores como Moebius e Bilal. As imagens mostradas, quanto ao tema, se inspiraram nas obras literárias de Dante, A Divina Comédia e John Milton, O Paraíso Perdido, constantes de uma tese de doutorado do artista sobre a representação dos infernos cristãos. Quanto ao desenho, elas são frutos da experiência vivenciada ao longo dos anos como professor de anatomia artística, com estudos na medicina e na veterinária. E o que vem a tona, em termos simbólicos, são Anjos que, exauridos de humanidade, perderam suas asas originais e necessitam usar de artefatos mecânicos e de suspensão para se manter acima do chão. Na verdade, esses anjos somos nós.

No aspecto formal, o uso da tinta acrílica, cola e carvão, acentua a tensão entre o desenho e a cor que, ora se contrapõem, ora se fundem, e onde a linha é ao mesmo tempo precisa e gestual. O resultado é a construção de imagens de corpos humanóides, de hibridismos diversos, mecanismos e de paisagens que sugerem a imensidão. É nessas tensões, formais e conceituais, entre o próximo e o longínquo, o passado e o presente, a pintura e o desenho, e entre a ciência e a ficção, que a obra de Sergio Rizo se apresenta.